Novidades
Biblioteca
Mensagens
Fórum
Membros
“A PRADEX foi uma revolução”

25 mai 2015 Notícias

“A PRADEX foi uma revolução”

“A PRADEX foi uma revolução”

A 5ª sessão das Tertúlias Fibrenamics – produtos inovadores com fibra, reuniu, na passada sexta-feira, no café da FNAC do BragaParque, alguns dos responsáveis pelo desenvolvimento da PRADEX, uma manga de compressão utilizada no tratamento de linfedemas. O produto, que já está no mercado, foi desenvolvido pela Barcelcom, em parceria tecnológica com a Fibrenamics/UMinho, e parceria clínica com o Centro de Mama do Hospital de São João (HSJ).

Juliana Cruz, investigadora da UMinho, Gaspar Sousa Coutinho e Manuela Pereira, da Barcelcom, e Fernando Osório, do Centro de Mama do HSJ, explicaram o desenvolvimento do produto, desde a ideia até à entrada no mercado, bem como quais os desafios para o futuro. Juliana Cruz explicou que as mangas que já existiam no mercado tinham várias limitações, quer termofisiológicas, quer ao nível da estética e do conforto, e que, como em todos os projetos que desenvolve, a Fibrenamics/UMinho preocupa-se sempre em perceber o que é o que mercado necessita. A investigadora mostrou-se satisfeita porque, “no final, conseguimos um produto validado pelas pessoas” que o usam, e que isso “é muito importante”. Opinião corroborada por Fernando Osório, que afirmou mesmo que “a PRADEX foi uma revolução”, porque “a grande maioria das mangas que estão no mercado são muito desconfortáveis”. Da parte da empresa responsável pelo desenvolvimento do produto, ambos os oradores mostraram que preocupação com a questão do preço do produto para o consumidor final, pois, explicaram, a manga PRADEX foi desenvolvida para que as pessoas que sofrem destas complicações possam ter “uma vida mais normal”. Na verdade, a PRADEX custa cerca de 6 vezes menos que as suas concorrentes, mas, como identificou Gaspar Sousa Coutinho os desafios à internacionalização são muitos, e os apoios são poucos. Ainda assim, todos os envolvidos se mostraram confiantes com o sucesso do produto, que admitem estar a trabalhar para melhorar, nomeadamente ao nível da estética.

No final da tertúlia os presentes puderam interagir com os oradores, e inclusivamente experimentar o produto, confirmando as potencialidades debatidas na sessão.

Cookies

A Fibrenamics utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação e para fins estatísticos. A continuação da utilização deste website e serviços pressupõe a aceitação da utilização de cookies. Política de cookies.