Novidades
Biblioteca
Mensagens
Fórum
Membros
Fibrenamics da UMinho desenvolve soluções inovadoras para preservação de alimentos frescos

03 mar 2020 Notícias

Fibrenamics da UMinho desenvolve soluções inovadoras para preservação de alimentos frescos

Fibrenamics da UMinho desenvolve soluções inovadoras para preservação de alimentos frescos

Fibrenamics da UMinho desenvolve soluções inovadoras para preservação de alimentos frescos

Saferfood é o nome do projeto desenvolvido pela Plataforma Internacional da Universidade do Minho para utilização em embalagens alimentares, que vai permitir melhorar a qualidade dos produtos frescos embalados e aumentar o seu tempo de prateleira.

A Fibrenamics, plataforma internacional da Universidade do Minho, apresenta o Saferfood, o projeto de inovação com base em materiais naturais e nanomateriais para a utilização em embalagens alimentares, que irá permitir aumentar o tempo de validade de determinados produtos perecíveis.

Desenvolvido a partir de membranas biopoliméricas reforçadas com nanomateriais de base natural, o Saferfood funciona como uma almofada absorvente para o interior de embalagens. Com propriedades antibacterianas e antifúngicas capazes de aumentar o prazo de validade de produtos perecíveis – como a carne condicionada em cuvetes à venda nos supermercados –, esta película é totalmente segura para uso alimentar e utiliza materiais biodegradáveis, evitando assim o consumo excessivo de plásticos não recicláveis.

“Estamos muito satisfeitos com o resultado deste projeto. A equipa da Fibrenamics trabalha diariamente com o objetivo de desenvolver tecnologias e produtos inovadores e inteligentes, com base em materiais sustentáveis e à nanoescala, o Saferfood é mais um exemplo de um produto que estamos certos que fará a diferença. Estas embalagens trazem benefícios não só para a indústria agro-alimentar, com a diminuição do desperdício alimentar, como para o consumidor final que poderá comprar, por exemplo, carne fresca com prazo de validade mais alargado, e tudo isto, com uma embalagem mais segura e sustentável”, afirma Diana Ferreira, investigadora da Universidade do Minho e Coordenadora Científica da Fibrenamics.

O trabalho de investigação e desenvolvimento do projeto começou em 2018, envolveu vários investigadores e está agora em fase de validação final. “Neste caso concreto do Saferfood, avançámos por iniciativa própria com vista à criação de uma spinoff. A estratégia futura poderá passar pela angariação de parceiros para financiamento das próximas fases do processo e pela venda da inovação a empresas de embalamento ou empresas interessadas em fazer parte do capital social da Saferfood”, explica Diana Ferreira.

Veja aqui o vídeo de apresentação do projeto Saferfood:

Cookies

A Fibrenamics utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação e para fins estatísticos. A continuação da utilização deste website e serviços pressupõe a aceitação da utilização de cookies. Política de cookies.