Novidades
Biblioteca
Mensagens
Fórum
Membros
Universidades e empresas devem aproveitar o P2020

04 dez 2015 Notícias

Universidades e empresas devem aproveitar o P2020

Universidades e empresas devem aproveitar o P2020

A iniciativa “Dia Aberto ao Conhecimento” do IAPMEI veio até ao campus de Azurém da Universidade do Minho (UM), em Guimarães, para dar a conhecer a Plataforma Internacional Fibrenamics. A atividade, que decorreu na passada quarta-feira, 2 de dezembro, contou com a presença de cerca de 40 pessoas do mundo empresarial.

Empresas de várias dimensões e setores responderam positivamente ao convite do IAPMEI para o evento que teve duas partes distintas: na primeira, assistiram a uma apresentação sobre “inovação em materiais fibrosos” seguida de outra subordinada ao tema “incentivos à I&DT: Passado, Presente e Futuro”; seguidamente foram conhecer alguns espaços laboratoriais onde a Fibrenamics desenvolve o seu trabalho.

Aproximação entre universidades e o meio empresarial é “fundamental”

O coordenador da Plataforma Internacional Fibrenamics da Universidade do Minho, Raul Fangueiro, e a coordenadora do CAE Norte do IAPMEI, Fátima Tavares, deram as boas vindas aos participantes, concordando que “é preciso aproximar as universidades e o meio empresarial para responder aos desafios da sociedade”. Fátima Tavares disse mesmo para o facto de esta aproximação ser “fundamental para a competitividade das empresas”. Os indicadores do World Economic Forum, explicou a responsável do IAPMEI, demonstram que esta interação tem diminuído no nosso país, não só porque “as empresas procuram nas universidades mais serviços técnicos que I&DT”, mas também porque nas instituições há ainda “algumas resistências”. Fátima Tavares explicou que no IAPMEI começaram a perceber a pertinência de “desmistificar o que as Universidades fazem” e que, por isso mesmo, decidiram “trazer empresas aos centros de conhecimento”. A dirigente sublinhou o facto de um novo quadro comunitário estar a iniciar, e considerou “fundamental” aproveitar as verbas para melhorar os indicadores.

Essa melhoria passa também por trazer mais inovação para o mercado, e nesse ponto a Fibrenamics é especialista. Pela mão do coordenador da plataforma, e professor da UM, os participantes adquiriram/atualizaram conhecimentos sobre as potencialidades das fibras e as grandes tendências na área, bem como ficaram a conhecer alguns casos de sucesso que os investigadores da plataforma da UM já desenvolveram, dentro da multidisciplinaridade que a Fibrenamics oferece. “É esta visão integrada que nos permite gerar inovação”, rematou Raul Fangueiro. Seguiu-se Jorge Oliveira, técnico superior do CAE Norte do IAPMEI, que explanou o sistema de incentivos às empresas 2020 e as oportunidades que este programa abre às empresas.

Projetos em parceria são a chave do sucesso

Findas as apresentações, os participantes foram divididos em dois grupos, e convidados a visitar quatro laboratórios da UM: laboratório de processos têxteis, laboratório de nanotecnologia do SEMAT, laboratório de processamento de polímeros, e, por fim, o laboratório de compósitos e fibras naturais da Fibrenamics, localizado nas instalações do Centro para a Valorização de Resíduos (CVR), onde decorreu o coffee break final, para networking.

Luís Silva, da empresa TMG, afirmou, no final da tarde, que “esta sessão foi importante” visto que, explicou, permitiu “conhecer outras empresas, perceber melhor como está o mercado, e conhecer os projetos da Fibrenamics com outras empresas”. Por seu turno, Eduardo Diniz, da Continental, também achou interessante atualizar-se acerca da plataforma, aproveitando para elogiar o trabalho desenvolvido: “acho que é ótimo”, disse. O diretor da Continental sublinhou a sua concordância com o que foi dito na sessão de abertura, confirmando que também é da opinião que é “extremamente importante a troca de ideias entre universidades, e os centros de conhecimento associados às universidades, e as empresas”.

Cookies

A Fibrenamics utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação e para fins estatísticos. A continuação da utilização deste website e serviços pressupõe a aceitação da utilização de cookies. Política de cookies.